Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Bovino de leite


Fisiologia da reprodução

No macho

O testículo apresenta duas funções específicas: espermatogênica e endócrina.

Espermatogênese

É a produção de espermatozóides; ela ocorre nos testículos, que são as gônadas masculinas.

- A espermatogênese nos bovinos demora 65 dias para ocorrer

- A temperatura normal da espermatogênese é de 2°C a menos que a temperatura da cavidae abdominal que é de aproximadamente 39°C, variando de acordo com as raças.

- O plexo pampiliforme é um emaranhado de vasos sangüíneos que promovem o resfriamento da bolsa escrotal.

- A produção diária de espermatozóides no touro adulto é da ordem de 12 a 14 bilhões.

Hormônios

- FSH (hormônio folículo estimulante): atua no tubo seminífero, promovendo a espermatogênese; - LH (hormônio luteinizante): atua nas células de Leyding, produzindo a testosterona, hormônio masculino responsável pela libido (desejo sexual) e pelo desenvolvimento das características sexuais secundárias masculinas, como o desenvolvimento da musculatura (hipertrofia), formação dos pelos, tom do mugido, etc.

Na fêmea

O ovário é a gônada sexual feminina, também apresenta duas funções: ovogênica e endócrina.

Cio ou estro

A fêmea exterioriza a fertilidade através do cio ou estro, que são modificações psicossomáticas no animal, detectadas pela aceitação do macho

O Ciclo compreende o inicio de um estro até o inicio do estro seguinte, sendo no caso da vaca igual há 21 dias.

O estro tem duração média de 14 a 18 horas, sendo a ovulação 12 a 14 horas após o termino do estro.

Hormônios

Controle hormonal: a glândula hipófise libera o hormônio FSH, o qual atua no ovário promovendo o desenvolvimento do folículo e a produção do hormônio estrogênio, sob o efeito do estrogênio a vaca manifesta o cio e a hipófise libera o hormônio LH, o qual promove o rompimento do folículo (ovulação), na parede do ovário, onde ocorre a ovulação forma-se o corpo lúteo, responsável pela produção do hormônio progesterona. Havendo a concepção, há o desenvolvimento da gestação e posterior parição. Não havendo a concepção, o corpo lúteo regride, iniciando um novo ciclo.

- O hormônio estrogênio é responsável pelas características sexuais secundárias femininas (maturidade sexual).

- O hormônio progesterona é responsável pela manutenção da gestação.

Fecundação

A fecundação ocorre no terço superior do oviduto; se a mesma não ocorrer até 6 horas após a ovulação, o óvulo é envolto por uma camada lipóide, impedindo a concepção. O ovo caminha do oviduto para o corno uterino, onde ocorrerá a nidação, que é a fixação do mesmo na carúncula uterina para o desenvolvimento do feto.

Gestação

- A gestação tem duração de 9 meses.

- A placenta se desenvolve na sua totalidade nos primeiros meses da gestação, sendo que o animal tem 2/3 do seu desenvolvimento no terço final da gestação. As exigências de nutrição do animal são somente acrescidas no terço final da gestação, onde ocorre desenvolvimento significativo do feto.

As funções da placenta

- Proteção do feto contra órgãos vizinhos (rúmen);
- Possibilita o desenvolvimento do feto;
- Nutrição do feto;
- Capta e elimina os resíduos metabólicos;
- Produção de progesterona;
- Função hormonal: a partir do 7º - 8º mês de gestação a placenta consegue produzir quantidade suficiente de progesterona para manter a gestação.

Parto

É a expulsão do feto após ele atingir o seu desenvolvimento animal; iniciando se o parto, o qual leva normalmente cerca de duas horas; nascimento com as patas dianteiras na frente com a cabeça repousando sobre elas.

Importante: Próximo ao parto deve ser feito apalpação, para verificar a posição do bezerro, que deve ser com cabeça e patas juntas. Ele sugará o seu dedo.

Hormônios que atuam no parto

- Ovariano (Relaxina): promove a abertura da pélvis;
- Hipofisário (Ocitocina): contração da musculatura do útero, promovendo a expulsão do feto.
- Quando o feto sai, nem sempre a placenta sai junto. De um modo geral, a expulsão da placenta é considerada normal se ocorrer até 6 horas pós-parto.
- Após o parto, a vaca entra num período fisiológico chamado puerpério, que é o período de involução do útero e regeneração das carúnculas uterinas. Caso a placenta não seja expulsa até 12 horas, pós-parto, caracteriza-se retenção de placenta, a qual pode levar o aparecimento de uma metrite na vaca, que é o processo de inflamação do útero, cuja mesma, pode levar a esterilidade. A metrite ocorre quando há partos distócicos, ou seja, partos difíceis em que a vaca não consegue parir sozinha; o parto distócico geralmente ocasiona retenção de placenta. Para o tratamento da metrite, consulte um veterinário.
- Logo após o nascimento do bezerro a vaca entra em lactação.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados