Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Caprino


Manejo reprodutivo

Puberdade

Em termos fisiológicos é a idade em que os animais se tornam aptos à reprodução, ou seja, quando da primeira ovulação nas fêmeas e presença de espermatozóides no ejaculado dos machos. Em caprinos, a puberdade ocorre aproximadamente aos 4 meses, quando machos e fêmeas atingem 40-50% de seu peso adulto. Mas, em termos práticos, nessa idade não devem iniciar a vida reprodutiva, pois não tem desenvolvimento corporal suficiente.

Recomenda-se que o acasalamento seja iniciado quando os animais atingirem 65-70% do peso adulto para a raça. Essa idade é chamada puberdade zootécnica e ocorre aos 7-8 meses, desde que os animais sejam criados de forma satisfatória.

Exemplo: Cabra leiteira adulta pesa 50 Kgs PV, sendo que seu peso à primeira cobertura será de 35 Kgs de PV. Nos machos a idade ideal para reprodução é de no mínimo um ano a um ano e meio para as raças mais tardias.

Ciclo Estral

É o período compreendido entre dois cios, durante o qual ocorrem profundas modificações hormonais em todo o organismo, particularmente sobre o aparelho genital e comportamento da fêmea. Caracteriza-se pela atividade cíclica dos ovários, com duração normal de 20-21 dias, por cio, para a espécie caprina. O ciclo estral é composto por:

- Pró-estro: caracterizado pelo crescimento dos folículos. Como sintomas tem-se vulva e vagina congestionadas começando a produzir muco.
- Estro (cio): caracterizado pela maturação e liberação do folículo. Seus sinais externos são: micção constante, agitação da cauda, bale constantemente e diminuição na ingestão de alimentos. O cio tem uma duração média de 36 horas, com uma variação o normal de 24 às 48h. Na prática, quando a cabra for encontrada em cio pela manhã, ela deverá ser coberta no final da tarde do mesmo dia, e na manhã do dia seguinte, quando for encontrada no cio na parte da tarde deverá ser coberta no dia seguinte pela manhã e à tarde.
- Metaestro: caracteriza-se pelo crescimento do corpo lúteo, seus sintomas são descamações do epitélio vaginal.
- Destro: onde ocorre a evolução o ou involução do corpo amarelo dependendo se o animal entrou ou não em gestação.

Estação de monta

Os caprinos apresentam estacionalidade na reprodução (poliestricos estacionais), características adaptativas ao meio temperado, onde as chances de sobrevivência são maiores para os animais que nascem na primavera. As cabras do nordeste brasileiro perderam estas características, e apresenta cio o ano todo, apenas limitando a época de cobertura por influencias nutricionais.

O principio fisiológico desta estacionalidade está ligado diretamente a luminosidade, que induz o aparecimento do cio a medida em que os dias têm menor duração.

Para o Estado de São Paulo isto ocorre de janeiro a agosto. centralizando nos meses de outono (janeiro a abril). Como objetivo principal da caprinocultura é a produção de leite, o aconselhado é dividir o rebanho em lotes e fazer coberturas durante toda a estação de reprodução.

No caso de preferir uma estação de monta reduzida devemos considerar os seguintes fatores, uma vez que todos os animais serão cobertos na mesma época, e conseqüentemente a parição irá ocorrer com diferença máxima de 2 a 3 meses. Estes fatores são:

  • Período de maior atividade sexual dos machos e fêmeas;
  • Necessidades nutricionais das fêmeas na parição e lactação;
  • Época mais adequada para nascimento dos cabritos;
  • Mercado dos produtos.

Normalmente, a melhor época para cobertura das cabras é os meses de mar-abr, pois atendem de forma mais adequada todos estes fatores citados. Com a cobertura nestes meses, as cabras irão parir oferta de alimentos é maior, os cabritos sofrerão menos, pois, o clima é mais quente ocorrendo menor mortalidade, e podem ser vendidos com 20-30 Kg. de PV para as festas de fim de ano, onde a cabra normalmente tem maior preç1o.

Parto e Prenhez

A duração da prenhez é de aproximadamente 150 dias, influenciado bastante pela alimentação, fatores mecânicos, medicamentos, etc. A variação fisiológica da prenhez é de 144 a 156 dias.

Alguns princípios devem ser seguidos para garantir a prenhez:

  • Liberdade de movimentação;
  • Observação diária das fêmeas;
  • Evitar traumatismo;
  • Suspender a ordenha pelo menos dois meses antes da parição;
  • Boa alimentação;
  • Evitar banhos frios;
  • Evitar vermifugações o máximo que puder;
  • No caso de aborto, separar o animal.

Secagem:

  • 1ª semana = ordenhar 1 vez/dia; 
  • 2ª semana = ordenhar dia sim dia não; 
  • 3ª semana = ordenhar a cada dois dias; 
  • 4ª semana = a cabra estará seca.

O parto é precedido 12-24 hs de um declínio do progesterona e tem duração média para a expulsão de fetos de 4 minutos até 3 horas, sendo normal ao redor de 30 minutos.

Os sintomas de parto são: aparecimento de colostro nas tetas, os ligamentos dos sacros são relaxados, há diminuição de ingestão de alimentos, e finalmente o tampo do colo do útero se rompe.

Para um melhor controle do parto as fêmeas próximas da parição (uma semana antes) devem ser recolhidas em baias de parição ou ficarem em pasto próximo à visão do criador. Após a parição o criador deve proceder à limpeza da genitália, observando a expulsão da placenta (até 2 h. após o parto) e corrimento.

Relação Bode/Cabra

A quantidade de machos a serem mantidos no plantei, para uma eficiente cobertura de todas as fêmeas é de 1 macho para cada 25 fêmeas (4%), quando os animais são jovens, e de 1 macho para 35 fêmeas (3%) quando os reprodutores são mais velhos.

A quantidade de cobertura para um reprodutor já totalmente desenvolvido não deve exceder a 6 saltos/dia, sendo uma boa média de 3 a 4 saltos/dia. Quando for muito exigido deverá descansar no dia seguinte.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados