Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Capivara


Produtos e Subprodutos

A carne

A comercialização da carne é feita com maior freqüência na forma de lingüiças, carne defumada etc. Pode-se também incrementar seu uso como matéria-prima nas Indústrias de conservas e laticínios.

Índices da carne

Analisando o rendimento da capivara, sob o aspecto comercial, a carne em canal sofre uma redução de 17% do peso total e de um terço quando é processada à seco e salgada.

Cheiro característico

Problemas com a venda da carne fresca se devem, principalmente, ao cheiro característico que ela apresenta. Este cheiro, porém, pode ser amenizado ou mesmo eliminado procedendo-se da seguinte maneira:

- Sangra-se bem o animal, imediatamente após sua morte;
- Limpa-se rapidamente e lava-se bem a carne, com bastante água;
- Tira-se toda a gordura possível, uma vez que ela é a causa do cheiro.

O Instituto Nacional de Nutrição da Venezuela analisou as características físicas e químicas da carne e divulgou os seguintes resultados:

Na Venezuela, onde a carne de capivara tem maior aceitação, ela é lavada, salgada e seca para depois ser comercializada. Tratando-se de alta fonte de proteínas, estão sendo estudados novos métodos de preparação para maior aceitação no mercado. Os resultados obtidos, nos estudos, até agora foram:

  • a fibra muscular da capivara é abundante e curta, mais do que a da carne bovina, e sua preparação pode ser bastante variada;
  • sua aparência não se altera quando cozida;
  • existe diferença de cor o sabor num mesmo corte de carne;
  • como em outros tipos de carne de diferentes animais, existem também na capivara cortes de carne com menor qualidade;
  • a eliminação da gordura, antes do cozimento, torna a carne de qualidade superior, uma vez que a gordura é responsável pelo cheiro forte.

Para melhor rendimento da carne, há necessidade de aperfeiçoar os métodos utilizados. Quando comercializada, a carne seca e salgada representa apenas cerca de 16% do peso total do animal, considerando também a perda de nutrientes no processo de secagem.

O couro

O couro de capivara é bem cotado no mercado internacional, sobretudo por suas características. Ela é "elástica", resistente e suave, sendo perfeita para a fabricação de luvas, bolsas, mocassins, etc. A pele curtida no cromo toma-se mais flexível, macia e resistente á umidade, segundo experimentos feitos no curtume do Estado de Carabobo, na Venezuela.

A pele de uma capivara tem peso médio de 5,30Kg e espessura de 5,5mm. Para os produtos mais finos, são usadas principalmente as camadas externas. Os inconvenientes, quanto à espessura e elasticidade, podem ser resolvidos retirando-se até três camadas do couro ou rebaixando-se sua espessura e esticando-o tanto quanto possível, para reduzir sua elasticidade.

O preço unitário da peça de couro, sem curtir, é de 04 a 05 dólares, subindo para 14 dólares a peça curtida (preços de exportação fornecidos pela direção Nacional da Fauna Silvestre da Argentina, em 1984).

São estes os maiores exportadores de pele de capivara do mundo: 

  • Argentina (1972 a 1978), 11.200 unidades/ano.
  • Brasil (1960 a 1969), 160.000 unidades/ano.
  • Colômbia (1970), 25.000 unidades/ano.
  • Peru (1962 a 1972), 7.680 unidades/ano.

Nos anos seguintes, as exportações estiveram em baixa devido a problemas de restrições impostas por vários países

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados